Airshaft I - XXII, 2008
Dimenção / Dimension
136 x 240 cm e 163,5 x 108 cm
Categoria / Category
digital modeling
Material / Materials
Impressão com tinta pigmentada mineral sobre papel Hahnemuehle Photo Rag 308g, acrilico e alumínio

Airshaft I - XXII, 2008. Edição única. O convite recebido em 1998 para realizar uma intervenção em um antigo edifício, uma fábrica têxtil abandonada, construída em 1934, na zona Leste em São Paulo, trouxe à tona o interesse sempre presente pelo trabalho de Piranesi, em especial, a série de gravuras Carceri d'Invenzione, dado ao caráter crítico destas obras realizadas no século dezoito. As obras que compõem a série Airshaft vão desde desenhos que utilizam técnicas digitais e que deram origem a trabalhos realizados em diversos meios e escalas, desenvolvidos em distintos materiais e suportes, foram expostas individualmente a partir de 2002 em vários museus do Brasil e do exterior. Iniciada em 1998, a série teve como primeira obra a intervenção arquitetônica Labirinto, realizada para a exposição de arte publica artecidadezonaleste, em 2002. Fazem parte deste conjunto as instalações Kensington Maze, UK, 2003 e Tautorama, SP, 2013; duas vídeo-instalações Airshaft para Piranesi Rotação Infinita: Invenzione para Piranesi (da série Airshaft), 2015; vinte e duas obras gráficas em grande escala denominadas Airshaft I-XXII, 2008; uma intervenção em espaço público Singapore Temple 2006, além de inúmeros desenhos preparatórios realizados a partir de 1998. 

“Uma escada em espiral se eleva na fachada de uma fábrica têxtil abandonada em São Paulo. (…) Em 2002, esta escada em caracol serviu de ponto de partida, ou certamente de entrada, para a intervenção de arte pública de Ana Maria Tavares na fábrica. Naquele trabalho, intitulado “Labirinto”, a artista criou um sistema complexo de escadas e plataformas que serpenteiam através do edifício. Ela perfurou pisos e paredes, a fim de reconfigurar o sistema industrial.Vários anos depois, Tavares continuaria a usar a escada em espiral e plataformas metálicas em uma série de vídeos e trabalhos de caráter fotográfico chamados coletivamente Airshaft. Como o título desse último grupo de obras indica, o espaço intersticial continua a ser crucial para a produção e a reflexão da artista: airshaft indica passagens tanto para a circulação ambiental como para o movimento humano (um poço de elevador, por exemplo). Consequentemente, Giovanni Battista Piranesi torna-se um interlocutor importante: a obra do artista do século XVIII Carceri d'Invenzione enfatiza não só intervalos verticais e horizontais, mas também uma derrapagem, ou perda de limites exteriores. Piranesi fornece, então, um vetor adicional (anacrônico) à tentativa de Tavares em lidar com os problemas contemporâneos de fragmentação e com as fronteiras e os limites tendenciosos. (…) Design, ordem e estrutura estão destinados à fragmentação, desordem e dissolução. Em vez de abandonar o primeiro ou o último, Tavares junta os dois de uma forma que não apresenta necessariamente respostas, mas examina novas formas de explorar e pensar.” Trecho extraído do ensaio crítico “Sobre o Fragmento: Piranesi e Ana Maria Tavares em um Exercício Duracional” por Fabiola López-Durán e Philip Kelleher. Houston, 2015 

Airshaft I, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm (3 módulos de 136 cm x 80cm)


Airshaft III, 2008 - 136 cm x 240 cm


Airshaft IV, 2008 - 136 cm x 240 cm


Airshaft V, 2008 - 136 cm x 240 cm


Airshaft VI, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft VII, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft VIII, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft IX, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft X, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XI, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XII, 2008. 163,5 cm x 108,0 x 2,5 cm


Airshaft XIII, 2008. 163,5 cm x 108,0 x 2,5 cm


Airshaft XIV, 2008. 163,5 cm x 108,0 x 2,5 cm


Airshaft XV, 2008. 163,5 cm x 108,0 x 2,5 cm


Airshaft XVI, 2008. 163,5 cm x 108,0 x 2,5 cm


Airshaft XVII, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XVIII, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XIX, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XX, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XXI, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm


Airshaft XXII, 2008. 136 cm x 240 x 2,5 cm